13 de fevereiro de 2009

Tributo a Peter Gabriel, um artista de mil faces

Peter Gabriel
Hoje o Blog do Lobo homenageia Peter Gabriel, vocalista, flautista e um dos fundadores da banda de rock progressivo Genesis em 1967 e que, em carreira solo, veio a se tornar um dos maiores representantes da chamada World Music.

Dono de uma voz poderosa e de timbre único, Peter Gabriel é um apaixonado pela soul music, mas traz para a sua música, diversas influências vocais, como Nina Simone, Gary Brooker (Procol Harum) e Cat Stevens, para quem tocou flauta no disco Mona Bone Jakon, em 1970.

Peter Gabriel com a famosa roupa de florCom Tony Banks, Anthony Phillips, Mike Rutherford e Chris Stewart, seus colegas da Charterhouse School, montou o Genesis que rapidamente se tornou uma das bandas mais comentadas da Inglaterra e logo sua fama se espalhou por toda a Europa. Muito da fama do Genesis deveu-se, além do som bem trabalhado, à impactante presença de palco de Gabriel, que envolvia diersos figurinos e pinturas bizarras. Os concertos usavam muita luz ultravioleta quando as outras luzes baixavam opu apagavam, o que transmitia um clima mágico. Entre as fantasias mais famosas usadas por Peter Gabriel nas apresentações (uma forma de superar o medo do palco) incluem "The Flower" (usada para cantar Supper's Ready, do disco Foxtrot), "Magog" (também para Supper's Ready), "Britannia" (quando cantava Dancing With The Moonlit Knight, do disco Selling England By The Pound), "The Old Man" (para cantar Musical Box, do Nursery Crime e "Rael" (quando interpretava o disco The Lamb Lies Down on Broadway).

Acesse o site oficial de Peter Gabriel

Peter Gabriel Tribute


The Book of Love

Um comentário:

  1. Carlos Andrade2:44 PM

    Aí está um belíssimo tributo a Peter Gabriel que nem o ex-Genesis merece! Achei interessante você referir seu contributo para um melhor conhecimento da world music. É mesmo! Penso que ele e o David Byrne são dos maiores descobridores das chamadas músicas do mundo e de sua apresentação ao grande público, sempre conservando uma atitude bem jovem na abordagem de tudo. Uma prova recente disso, no caso de Peter Gabriel, é sua recusa em tocar nos Óscares. Não é todos os dias que você dá uma nega em Hollywood:
    http://cotonete.clix.pt/quiosque/noticias/body.aspx?id=42050

    ResponderExcluir

Rock and Roll Everybody! Scubi, o Lobo do Rock agradece a sua visita! Considere a possibilidade de assinar o feed ou receber as postagens por e-mail, mas volte sempre!