22 de novembro de 2008

Tributo a dois discos dos Beatles lançados no dia 22 de novembro

With The BeatlesO dia 22 de novembro marca o lançamento de dois discos dos Beatles, em anos diferentes. Em 1963, no mesmo dia em que o então presidente norteamericano John F. Kennedy foi assassinado, o segundo álbum da banda, "With the Beatles" foi lançado e, cinco anos depois, o duplo "The Beatles", mais conhecido como "O Álbum Branco". Entre os dois, a história da música mudou de cara, para sempre.

With The Beatles foi gravado apenas quatro meses após o primeiro álbum ter sido lançado e repetiu a fórmula de Please Please Me. Foram selecionadas 8 composições próprias de Lennon e McCartney e mais uma vez, foram incluídas 6 covers das prediletas do repertório dos Beatles. George Harrison comparece com uma composição própria "Don't Bother Me" neste trabalho cujo carro-chefe foi a música "All My Loving".

All My Loving Live at the Holliwood Bowl in 1964



Os Beatles já desfrutavam de uma certa popularidade na Inglaterra quando lançaram o álbum With The Beatles, pois eles se dedicaram a tournês pela Inglaterra como grupo de apoio, após terem lançado o primeiro disco.

Em Abril de 63, lançaram um compacto com a música "From Me To You" e em agosto o compacto que tinha a música "She Loves You". Ambas as músicas atingiram o primeiro lugar nas paradas de sucesso da Inglaterra. Em outubro, fizeram a primeira tournê a um país estrangeiro depois de se tornarem conhecidos em toda Inglaterra, foram tocar na Suécia. Em 4 de Novembro, tocaram ao vivo no Royal Variety Perfomance na presença da rainha-mãe da Inglatera.

Praticamente na mesma época do lançamento do álbum os Beatles lançaram a música "I Want To Hold Your Hand" que seria um de seus maiores sucessos e a primeira música a fazer sucesso nos Estados Unidos.

Till There Was You, de Meredith Willson



Curiosidades sobre as músicas

- "Till There Was You" foi composta por Meredith Willson em 1957, para o musical da Broadway The Music Man. Os Beatles a tocaram no Royal Command Perfomance, de 63 (Veja o vídeo acima) e em sua primeira apresentação no programa americano de televisão de Ed Sullivan, em 64.

- A música "I Wanna Be Your Man" foi escrita no dia em que os Beatles conhecerem os Rolling Stones, para Mick Jagger e Keith Richards, os vocalistas da banda. Os Rolling Stones a lançaram no Segundo Compacto. No dia seguinte foi gravada pelos Beatles, e apareceu no álbum With The Beatles. John e Paul acharam a música simples demais e a deram para Ringo cantar. Embora a versão dos Beatles seja mais conhecida atualmente, a versão dos Stones fez mais sucesso na época do lançamento.

- "All My Loving" se tornou o grande sucesso do álbum. Foi a primeira música que Paul McCartney escreveu a letra antes. Foi a primeira música que os Beatles apresentaram no programa de televisão americano de Ed Sullivan, em 64. Paul escreveu a respeito de sua namorada na época, Jane Asher.

- "All I've Got To Do", de John é mais uma música inspirada em Smokey Robinson,.

- George Harrison aparece pela primeira vez cantando uma música de sua autoria, "Don't Bother Me", segundo George ele escreveu a música quando estava doente em um quarto de hotel em Bournemouth. A música é um recado para um jornalista que cobrava dele composições próprias. O título traduzido é "Não Me Amole". George também cantou "Roll Over Beethoven", música de autoria de Chuck Berry que os Beatles sempre tocavam em seus shows.

Roll Over Beethoven, Chuck Berry



The Beatles White Album"The Beatles" é o nono disco oficial dos Beatles, lançado como disco duplo em 22 de novembro de 1968. É popularmente conhecido como “The White Álbum” (Álbum Branco), por não haver nome, e ser apenas um fundo branco com o nome da banda em relevo. A capa foi criada pelo artista pop Richard Hamilton e o título original era pra ser “A Doll’s House”, mas uma banda britânica chamada “Family”, já tinha lançado um álbum com nome similar. Foi o primeiro disco lançado após a morte do manager Brian Epstein. Em 1997, “O Álbum Branco” foi nomeado o décimo melhor disco de todos os tempos pela “Music of the Millennium” da Classic FM. A Rolling Stone colocou como o décimo entre 500 álbuns e o canal VH1 como 11° lugar. De acordo com a Associação da Indústria de Discos da América, o disco é 19 vezes disco de platina e o décimo disco mais vendido nos Estados Unidos.

A maioria das canções do disco foi feita durante a meditação transcendental em Rishikesh, na Índia com Maharishi Mahesh Yogi. Embora fosse uma meditação profunda concebida inicialmente para livrar os membros de todas as obrigações e aflições de seu mundo, ambos Lennon e McCartney davam suas escapadas para, clandestinamente, “irem ao quarto um do outro esboçar algumas idéias.” Lennon disse tempos depois: “Eu escrevi minhas melhores músicas lá”. Beirando quase 40 músicas que foram inicialmente arranjadas e gravadas em Kinfauns, na casa de Harrison em Esher. Os Beatles deixaram Rishikesh antes do tempo, com Ringo indo primeiro (que tentou ficar mais tempo pressionado pelos companheiros, mas acabou partindo, se sentindo muito mal pelo tédio e pelo tempero forte da comida, já que tinha problemas de estômago) seguido por Paul. John e George foram embora juntos, algumas semanas depois. O motivo da partida de John foi o seu desapontamento com Maharishi, devido aos rumores do possível assédio dele para com Mia Farrow. Detalhes dessa história pode ser visto na música escrita por Lennon, "Sexy Sadie".

O Álbum Branco foi gravado entre 30 de maio a 14 de outubro de 1968, com maior volume no estúdio “Abbey Road” e algumas sessões no “Trident Studios”. Apesar de produtivo, foram sessões indisciplinadas, e às vezes relapsas, com tensões crescentes entre os membros. Conciliando as gravações com a nova empresa Apple Corps, os companheiros de banda acabaram se tornando homens de negócios, o que desgastou e muito a relação entre eles. As gravações também foram marcadas pela presença da nova namorada de John, Yoko Ono, que criou mais uma tensão entre a banda já que nunca, nem mesmo Brian Epstein ou por vez George Martin, ficavam no estúdio quando os Beatles estavam compondo e gravando. Segundo Harrison: “John apresentou as instalações de Abbey uma vez, e ela nunca mais foi embora... Aparecia todo santo dia.” O autor Mark Lewisohn relata que o disco contou com a primeira seção de gravações há durar 24 horas, com Lennon, McCartney e Martin fazendo os últimos ajustes e a seqüência final de mixagem em um único dia.

Apesar do nome oficial do álbum ser apenas “The Beatles”, esse disco captura uma grande individualidade de seus integrantes. Os padrões de trabalho nele exercido são drasticamente modificados com relação aquela sinergia e dinamismo de seus discos anteriores. Algumas vezes era possível encontrar McCartney trabalhando por horas em um estúdio, enquanto Lennon gravava em outro e Harrison e Ringo em um 3° estúdio ambos os quatro com engenheiros diferentes. “Pela primeira vez eu precisei ser 3 produtores” dizia Martin, que em uma ocasião com sua autoridade quase que ignorada pelos Beatles, deixou Chris Thomas na produção enquanto viajou num feriado. Durante uma dessas sessões com a gravação de "Helter Skelter" Harrison confessou ter sido um caos e se lembra de ter corrido pelo estúdio com os nervos a flor da pele. O produtor George Martin disse em entrevistas posteriormente, que trabalhar com os Beatles estava quase se tornando impossível, e que a relação com a banda mudou nesse período com suas maiores qualidades parecendo desfocadas e seus objetivos sem inspiração. Em 16 de Julho o engenheiro Geoff Emerick que trabalhou com os Beatles desde “Revolver”, anunciou que não trabalharia mais com a banda, por causa do desgosto e deterioração do ambiente de trabalho. Em 22 de agosto o baterista Ringo Starr sai abruptalmente explicando mais tarde que fez aquilo porque sentiu sua participação minimizada perante aos outros membros e que estava cansado do trabalho contínuo e demorado do disco. Os outros três imploraram para Ringo retornar o que aconteceu 2 semanas depois com flores lhe esperando, espalhadas por toda bateria (Cortesia de George Harrison). Mas a reconciliação foi só o começo do fim e segundo Ringo: “meses e anos de miséria.” Durante esse tempo Paul McCartney, multiinstrumentista, tocou bateria em "Back in the U.S.S.R." e "Dear Prudence".

O “Álbum Branco” foi o primeiro disco dos Beatles lançado pela Apple Records assim como foi o primeiro e único, disco duplo da carreira. O produtor George Martin era contra a idéia de se lançar o álbum duplo, e sugeriu que se pegassem as melhores canções e fizessem um disco só, com um trabalho mais forte, mas a banda não concordou. Em entrevista para o “The Beatles Anthology”, Starr diz que deveria ter sido lançado como 2 discos separados. Harrison reflete sobre a possibilidade de ter lançado muitas delas como Lado B, “mas havia uma batalha de egos em jogo”. Na época ele apoiou a idéia de um disco duplo para mostrar mais seu trabalho e “limpar” todo o catálogo de músicas naquele período. McCartney em contraste, diz que o disco saiu do jeito certo e que “a ampla variedade de músicas só serve para mostrar o seu charme”.

Sobre as músicas

- "Back in the U.S.S.R." de Paul McCartney foi gravada na época em que Ringo largou o grupo. Paul assumiu a bateria. A música é no estilo "surf music" dos Beach Boys e uma paródia à música de Chuck Berry, "Back In The U.S.A.".
- A canção "Dear Prudence" foi composta na Índia por John Lennon, para animar Prudence, irmã de Mia Farrow, que fazia parte da troupe que por lá excursionava.
- "Glass Onion" é uma música de John falando sobre fãs que tentavam descobrir mensagens subliminares nas músicas dos Beatles.
- "Ob-La-Di, Ob-La-Da" é de Paul. John, George e Ringo ficaram cansados de tanto gravar esta música, que tomou cerca de 60 takes, a ponto de John declarar que odiava a canção. Se tornou primeiro lugar nas paradas de sucesso inglesas em uma regravação com o grupo Marmelade.
- "Wild Honey Pie" foi composta e gravada somente por Paul.
- "The Continuing Story Of Bungalow Bill" de John, trouxe a participação de Yoko Ono (mulher de John), de Pattie Boyd (mulher de George) e de Maureen Cox (mulher de Ringo) na vocalização.
- Esse álbum tem participação especial (rara para os Beatles) do guitarrista Eric Clapton, em "While My Guitar Gently Weeps". A canção é uma composição de George Harrison, amigo íntimo de Eric. Embora Eric tenha feito o solo de guitarra da música, seu nome não foi creditado no álbum. Veja o vídeo com Clapton e Harrison.

While My Guitar Gently Weeps, George Harrison
com Eric Clapton, Ringo Starr e Paul McCartney, no Concerto Para Bangladesh, em 1971



- "Hapiness Is A Warm Gun", de John, foi banida da rádio BBC devido ao seu apelo sexual.
- "Martha My Dear", de Paul, foi feita em homenagem à sua cachorra. Contou com a participação de músicos de estúdio e de George Harrison no contra-baixo e John na guitarra.
- "I'm So Tired", escrita na Índia por John, se refere ao cansaço causado pela meditação.
- "Blackbird", balada de Paul, gravada somente por ele. Veja o vídeo dele no estúdio ensaiando com George Martin.

BlackBird, Paul McCartney



- "Piggies", outra música de George Harrison, não contou com a participação de John na gravação.
- "Rocky Racoon", de Paul, contou com a participação de George Martin no piano ao estilo de velhos salões do oeste americano.
- "Don't Pass Me By" primeira composição de Ringo Starr a ser gravada pelos Beatles, tendo este composto apenas mais uma música enquanto membro da banda: "Octopus's Garden", que aparece no álbum "Abbey Road".
- "Why Don't We Do It In The Road?" de Paul, só foi gravada por Paul e Ringo. Foi a primeira música a ser gravada que não contou com a participação de todos os membros do grupo.
- "I Will" de Paul, escrita para Linda Eastman, que mais tarde se tornaria sua mulher. Foi a primeira música que Paul dedicou a ela. A música não contou com a participação de John e George.
- "Julia" de John, dedicada a sua mãe. Somente John participou da gravação. Em 2001, Sean Lennon, filho de John, cantou a música no especial em homenagem a John, Come Together.
- "Birthday" uma das últimas músicas que John e Paul colaboram juntos para a composição. Contou com a participação de Yoko Ono e Pattie Boyd (mulher de George) na vocalização.
- "Yer Blues" de John. John cantou a música no Rock and Roll Circus dos Rolling Stones junto a Eric Clapton e Keith Richards em 1968. Foi a única música dos Beatles que John cantou ao vivo no Festival de Toronto em 1969.
- "Mother Nature's Song" composta e gravada somente por Paul.
- "Everybody's Got Something to Hide Except Me and My Monkey" de John.
- "Sexy Sadie", fala sobre a desilusão de John pelo fato do guru Maharishi ter supostamente tentado seduzir Mia Farrow.
- "Helter Skelter" foi uma tentativa de Paul gravar a música mais barulhenta que ele pudesse fazer depois de saber que o grupo The Who havia feito algo semelhante em "I Can See For Miles". Especula-se que há uma versão de 27 minutos que não entrou no álbum e continua inédita até hoje. Em 1987, o grupo irlandês U2 regravou a música.
- "Long, Long, Long" de George Harrison.
- "Revolution 1" é praticamente uma versão acústica da música "Revolution", que apareceu em um compacto lançado anteriormente, junto com "Hey Jude".
- "Savoy Truffle" George se inspirou em uma caixa de bombons, especialmente para seu amigo Eric Clapton, doido por doces.
- "Cry Baby Cry" Por John que se baseou em histórias que ouvia quando era criança
- "Revolution 9". A música é uma colagem de sons que posteriormente se tornaria o estilo dos três primeiros álbuns experimentais de John e Yoko. Paul foi o único beatle a não participar das gravações, chegando mais tarde a dizer que "aquilo não era música Beatle".
- "Good Night", escrita por John para seu filho, Julian. Foi cantada por Ringo acompanhado em estúdio por uma orquestra e encerra o álbum.

Informações: Wikipedia

6 comentários:

  1. antes de ler letrinha por letrinha não pude deixar escapar aos dedos, a alegria do primeiro olhar ... obrigada por vc ter surgido diante de mim ... jenninho, é bom demais existirem pessoas como nós.

    por outro lado, o vaticano ousou "absolver" o white album.

    o álbum branco.
    quem diria!!!
    então, um acerto ... eles conseguiram provar que a nossa rebeldia não tinha causa ... isto poderia ser muito grave, não fosse a compensação ao saber que, de uma maneira ou de outra, eles se renderam ...

    ResponderExcluir
  2. quanto mais eu tento colocar minha vida sociovirtual em dia, mais fantasmas me aparecem.
    percebi que não seguia vc pelo blogger, ontem à noite, enquanto falava com o lailo em voz viva e ele me explicava como usar um tal site, que permite que a gente veja cada passo, de cada um que a gente queira, in vitro ... rsrs ... no momento exato que o alguém está se movimentando em seu blog. um olhar espião fenomenal!!!
    pois bem, hj resolvi tratar do meu caso com vc e ... pasme!!! o blogger não deixou.
    quando eu digo que quero seguir o lobo, ele dá pag de erro.
    vc tá vendo, eu to me esforçando!!!

    volto despues ...

    ResponderExcluir
  3. Que "postão" enciclopédico!!! ;)
    Bom domingo, Helinho!

    ResponderExcluir
  4. jenninho, verifica o que está havendo. passei o dia me acertando pela blogosfera e passei a seguir um monte de blogs do blogger. só o seu dá pag de erro ...

    to com meda!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Oi Requeri, obrigado pelas palavras gentis! Sobre o follow com problema, é realmente lamentável e não faço a menor idéia de como se supera esse problema, rs. Enfim, saber que você curte o Blog do Lobo me deixou contente! Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Nina, o post ficou maior do que eu gostaria... e enciclopédico demais, rs. Vou tentar fazer resumos interessntes nos próximos. Beijos para uma boa semana!

    ResponderExcluir

Rock and Roll Everybody! Scubi, o Lobo do Rock agradece a sua visita! Considere a possibilidade de assinar o feed ou receber as postagens por e-mail, mas volte sempre!